quarta-feira, 18 de fevereiro de 2009

CASSAÇÃO DE CÁSSIO



Não discuto o mérito da cassação do governador Cássio Cunha Lima pelo TSE porque não sou jurista e não conheço a fundo o processo. Tenho respeito e carinho pelo governador Cássio, mas independência suficiente para reconhecer seus erros e acertos à frente do governo.

Foram muitas realizações positivas, sendo o espaço pequeno para enumerá-las. Também contabilizamos alguns erros.

É bem verdade que os grandes beneficiários pela cassação de Cássio não necessariamente será o povo da Paraíba. Existe muita expectativa entre os os profetas da desgraça que passaram os últimos anos pregando o pior ângulo para se ver o nosso estado, desconhecendo sistematicamente os acertos do governo que se expira.

No ponto em que chegamos, acredito que o insustentável era a indefinição que corroia toda a Paraíba, gerando uma grande insegurança jurídica e administrativa para todos os paraibanos.

Uma coisa me chama a atenção nessa hora que é a dança das cadeiras. Aqueles que não conseguem fazer política sem o governo e estão, já no primeiro momento, correndo com o pires na mão para apoiar o novo rei do pedaço.

Outro aspecto interessante é a posição do MAGO que deve estar muito "feliz" com a ascensão de Maranhão ao governo. Imagino o abraço que dará no velho novo governador que pode frustrar a sua fixação em chegar ao palácio da Redenção.

Por último, vislumbro o choro das "viúvas" do governo que sai. Aqueles que mamaram sem dó e nem piedade nas tetas do governo ao longo dos últimos anos. Devem estar inconsoláveis. Por outro lado, imagino a ânsia de cargos e benesses do grupo que assume. O governador e os mais próximos vão ter que aturar uma fila interminável de pedintes em busca de espaço no governo.

Aguardemos as cenas dos próximos capítulos com as movimentações de bastidores que não devem ser poucas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário