sexta-feira, 31 de julho de 2009

Eleição no MP: Ponto para o governo Maranhão

O governador José Maranhão marcou um ponto importante quando nomeou o promotor Oswaldo Trigueiro do Valle Filho para o cargo de procurador-geral de Justiça.

A nomeação de Oswaldo Trigueiro já saiu no Diário Oficial desta sexta-feira (31), ratificando a vontade dos membros do MP, que o elegeram sucessor de Janete Ismael com 147 votos.

Nomear o candidato mais votado é um ato de respeito !

Crise Mundial custou US$ 10 trilhões aos governos

Crise mundial custou US$ 10 trilhões aos governos, diz FMI

da BBC

A crise econômica mundial já custou aos governos mais de US$ 10 trilhões, segundo informações do FMI (Fundo Monetário Internacional).

O órgão afirma que os países ricos ofereceram, juntos, US$ 9,2 trilhões em ajuda ao setor financeiro, enquanto as economias emergentes gastaram um total de US$ 1,6 trilhão.

GRIPE SUÍNA - PERGUNTAS E RESPOSTAS

Destaco mensagem recebida com perguntas e respostas sobre a gripe suína para ajudar a tirar dúvidas sobre essa calamidade:

GRIPE SUÍNA - PERGUNTAS E RESPOSTAS:

1.- Quanto tempo dura vivo o vírus suíno numa maçaneta ou superfície lisa? Até 10 horas.
2. - Quão útil é o álcool em gel para limpar-se as mãos? Torna o vírus inativo e o mata.
3.- Qual é a forma de contágio mais eficiente deste vírus? A via aérea não é a mais efetiva para a transmissão do vírus, o fator mais importante para que se instale o vírus é a umidade, (mucosa do nariz, boca e olhos) o vírus não voa e não alcança mais de um metro de distancia.
4.- É fácil contagiar-se em aviões? Não, é um meio pouco propício para ser contagiado.
5.- Como posso evitar contagiar-me? Não passar as mãos no rosto, olhos, nariz e boca. Não estar com gente doente.. Lavar as mãos mais de 10 vezes por dia.
6.- Qual é o período de incubação do vírus? Em média de 5 a 7 dias e os sintomas aparecem quase imediatamente..
7.- Quando se deve começar a tomar o remédio? Dentro das 72 horas os prognósticos são muito bons, a melhora é de 100%
8.- De que forma o vírus entra no corpo? Por contato ao dar a mão ou beijar-se no rosto e pelo nariz, boca e olhos.
9.- O vírus é mortal? Não, o que ocasiona a morte é a complicação da doença causada pelo vírus, que é a pneumonia.
10.- Que riscos têm os familiares de pessoas que faleceram? Podem ser portadores e formar uma rede de transmissão.
11.- A água de tanques ou caixas de água transmite o vírus? Não porque contém químicos e está clorada
12.- O que faz o vírus quando provoca a morte? Uma série de reações como deficiência respiratória, a pneumonia severa é o que ocasiona a morte.
13.- Quando se inicia o contagio, antes dos sintomas ou até que se apresentem? Desde que se tem o vírus, antes dos sintomas.
14.- Qual é a probabilidade de recair com a mesma doença? De 0%, porque fica-se imune ao vírus suíno.
15.- Onde encontra-se o vírus no ambiente? Quando uma pessoa portadora espirra ou tosse, o virus pode ficar nas superfícies lisas como maçanetas, dinheiro, papel, documentos, sempre que houver umidade. Já que não será esterilizado o ambiente se recomenda extremar a higiene das mãos.
17.- O vírus ataca mais às pessoas asmáticas? Sim, são pacientes mais suscetíveis, mas ao tratar-se de um novo germe todos somos igualmente suscetíveis.
18.- Qual é a população que está atacando este vírus? De 20 a 50 anos de idade.
19.- É útil a máscara para cobrir a boca? Existem alguns de maior qualidade que outros, mas se você não está doente é pior, porque os vírus pelo seu tamanho o atravessam como se este não existisse e ao usar a máscara, cria-se na zona entre o nariz e a boca um microclima úmido próprio ao desenvolvimento viral: mas se você já está infectado use-o para não infectar aos demais, apesar de que é relativamente eficaz.
20.- Posso fazer exercício ao ar livre? Sim, o vírus não anda no ar nem tem asas.
21.- Serve para algo tomar Vitamina C? Não serve para nada para prevenir o contagio deste vírus, mas ajuda a resistir seu ataque.
22.- Quem está a salvo desta doença ou quem é menos suscetível? A salvo não esta ninguém, o que ajuda é a higiene dentro de lar, escritórios, utensílios e não ir a lugares públicos.
23.- O virus se move? Não, o vírus não tem nem patas nem asas, a pessoa é quem o coloca dentro do organismo.
24.- Os mascotes contagiam o vírus? Este vírus não, provavelmente contagiem outro tipo de vírus.
25.- Se vou ao velório de alguém que morreu desse vírus posso me contagiar? Não.
26.- Qual é o risco das mulheres grávidas com este vírus? As mulheres grávidas têm o mesmo risco mas por dois, podem tomar os antivirais mas em caso de de contagio e com estrito controle médico.
27.- O feto pode ter lesões se uma mulher grávida se contagia com este vírus? Não sabemos que estragos possa fazer no processo, já que é um vírus novo.
28.- Posso tomar acido acetilsalicílico (aspirina)? Não é recomendável, pode ocasionar outras doenças, a menos que você tenha prescrição por problemas coronários, nesse caso siga tomado.
29.- Serve para algo tomar antivirales antes dos síntomas? Não serve para nada.
30.- As pessoas com AIDS, diabetes, câncer, etc., podem ter maiores complicações que uma pessoa sadia se contagiam com o vírus? SIM.
31.- Uma gripe convencional forte pode se converter em influenza? NAO.
32.- O que mata o vírus? O sol, mais de 5 dias no meio ambiente, o sabão, os antivirais, álcool em gel.
33.- O que fazem nos hospitais para evitar contágios a outros doentes que não têm o vírus? O isolamento.
34.- O álcool em gel é efetivo? SIM, muito efetivo.
35.- Se estou vacinado contra a influenza estacional sou inócuo a este vírus? Não serve para nada, ainda não existe vacina para este vírus.
36.- Este vírus está sob controle? Não totalmente, mas estão tomando medidas agressivas de contenção.
37.- O que significa passar de alerta 4 a alerta 5? A fase 4 não faz as coisas diferentes da fase 5, significa que o vírus se propagou de Pessoa a Pessoa em mais de 2 países; e fase 6 é que se propagou em mais de 3 países.
38.- Aquele que se infectou deste vírus e se curou, fica imune? SIM.
39.- As crianças com tosse e gripe têm influenza? É pouco provável, pois as crianças são pouco afetadas.
40.- Medidas que as pessoas que trabalham devam tomar? Lavar-se as mãos muitas vezes ao dia.
41.- Posso me contagiar ao ar livre? Se há pessoas infectadas e que tosam e/ou espirre perto pode acontecer, mas a via aérea é um meio de pouco contágio.
42.- Pode-se comer carne de porco? SIM pode e não há nenhum risco de contágio.
43.- Qual é o fator determinante para saber que o vírus já está controlado? Ainda que se controle a epidemia agora, no inverno boreal (hemisfério norte) pode voltar e ainda não haverá uma vacina.

E-mail recebido de Danielle Menezes.

quinta-feira, 30 de julho de 2009

Resultado Avaliação institucional da ASPER-2009.1

A título de contribuição aos demais educadores que acessam o nosso blog, publico o resultado da avaliação institucional do período 2009.1 das Faculdades ASPER. A avaliação institucional é feita pelos alunos matriculados através do site da instituição. Neste semestre 2009.1, tivemos a participação de 61% dos alunos matriculados. Vejamos o resultado:

1. ESTRUTURA FÍSICA - Arrumação e limpeza das salas de aula.

Excelente - 425 votos 49.08%

Bom - 335 votos 38.68%

Regular - 92 votos 10.62%

Ruim - 9 votos 1.04%

Péssimo - 5 votos 0.58%

2. ESTRUTURA FÍSICA - Qualidade das bancas.

Excelente - 136 votos 15.70%

Bom - 461 votos 53.23%

Regular - 211 votos 24.36%

Ruim - 42 votos 4.85%

Péssimo - 16 votos 1.85%


3. ESTRUTURA FÍSICA - Qualidade dos quadros brancos.

Excelente - 190 votos 21.94%

Bom - 460 votos 53.12%

Regular - 173 votos 19.98%

Ruim - 32 votos 3.70%

Péssimo - 11 votos 1.27%


4. ESTRUTURA FÍSICA - Qualidade (visibilidade) dos pincéis.
Excelente - 209 votos 24.13%

Bom - 444 votos 51.27%

Regular - 167 votos 19.28%

Ruim - 35 votos 4.04%

Péssimo - 11 votos 1.27%

5. ESTRUTURA FÍSICA - Qualidade/funcionamento dos aparelhos de ar condicionado.

Excelente - 171 votos 19.75%

Bom - 266 votos 30.72%

Regular - 229 votos 26.44%

Ruim - 115 votos 13.28%

Péssimo - 85 votos 9.82%

6. ESTRUTURA FÍSICA - Segurança interna.
Excelente - 223 votos 25.75%

Bom - 420 votos 48.50%

Regular - 162 votos 18.71%

Ruim - 35 votos 4.04%

Péssimo - 26 votos 3.00%


7. CANTINA (PRAÇA ALIMENTAÇÃO) - Higiene e limpeza.
Excelente - 181 votos 20.90%

Bom - 486 votos 56.12%

Regular - 165 votos 19.05%

Ruim - 24 votos 2.77%

Péssimo - 10 votos 1.15%

8. CANTINA (PRAÇA ALIMENTAÇÃO) - Qualidade do atendimento.
Excelente - 156 votos 18.01%

Bom - 432 votos 49.88%

Regular - 215 votos 24.83%

Ruim - 40 votos 4.62%

Péssimo - 23 votos 2.66%

Total de votos: 866
9. CANTINA (PRAÇA ALIMENTAÇÃO) - Variedade de produtos.

Excelente - 121 votos 13.97%

Bom - 388 votos 44.80%

Regular - 277 votos 31.99%

Ruim - 51 votos 5.89%

Péssimo - 29 votos 3.35%


10. CANTINA (PRAÇA ALIMENTAÇÃO) - Qualidade dos produtos.
Excelente - 115 votos 13.28%

Bom - 508 votos 58.66%

Regular - 211 votos 24.36%

Ruim - 22 votos 2.54%

Péssimo - 10 votos 1.15%

11. CANTINA (PRAÇA ALIMENTAÇÃO) - Horário de funcionamento.
Excelente - 233 votos 26.91%

Bom - 511 votos 59.01%

Regular - 99 votos 11.43%

Ruim - 15 votos 1.73%

Péssimo - 8 votos 0.92%

12. CANTINA (ÁREA EXTERNA) - Higiene e limpeza.
Excelente - 193 votos 22.29%

Bom - 470 votos 54.27%

Regular - 165 votos 19.05%

Ruim - 23 votos 2.66%

Péssimo - 15 votos 1.73%


13. CANTINA (ÁREA EXTERNA) - Qualidade do atendimento.
Excelente - 234 votos 27.02%

Bom - 457 votos 52.77%

Regular - 141 votos 16.28%

Ruim - 21 votos 2.42%

Péssimo - 13 votos 1.50%

14. CANTINA (ÁREA EXTERNA) - Variedade de produtos.
Excelente - 236 votos 27.25%

Bom - 431 votos 49.77%

Regular - 165 votos 19.05%

Ruim - 23 votos 2.66%

Péssimo - 11 votos 1.27%

15. CANTINA (ÁREA EXTERNA) - Qualidade dos produtos.
Excelente - 207 votos 23.90%

Bom - 499 votos 57.62%

Regular - 144 votos 16.63%

Ruim - 10 votos 1.15%

Péssimo - 6 votos 0.69%


16. CANTINA (ÁREA EXTERNA) - Horário de funcionamento.
Excelente - 247 votos 28.52%

Bom - 507 votos 58.55%

Regular - 99 votos 11.43%

Ruim - 8 votos 0.92%

Péssimo - 5 votos 0.58%

17. SERVIÇO DE CÓPIA HELIOGRÁFICA (XEROX) (PRAÇA DE ALIMENTAÇÃO) - Qualidade do atendimento.
Excelente - 182 votos 21.02%

Bom - 459 votos 53.00%

Regular - 180 votos 20.79%

Ruim - 34 votos 3.93%

Péssimo - 11 votos 1.27%

18. SERVIÇO DE CÓPIA HELIOGRÁFICA (XEROX) (PRAÇA DE ALIMENTAÇÃO) - Qualidade da cópia.
Excelente - 246 votos 28.41%

Bom - 493 votos 56.93%

Regular - 108 votos 12.47%

Ruim - 15 votos 1.73%

Péssimo - 4 votos 0.46%


19. SERVIÇO DE CÓPIA HELIOGRÁFICA (XEROX) (PRAÇA DE ALIMENTAÇÃO) - Horário de funcionamento.
Excelente - 185 votos 21.36%

Bom - 463 votos 53.46%

Regular - 163 votos 18.82%

Ruim - 44 votos 5.08%

Péssimo - 11 votos 1.27%

20. SERVIÇO DE CÓPIA HELIOGRÁFICA (XEROX) (HALL DE ENTRADA) - Qualidade do atendimento.
Excelente - 232 votos 26.79%

Bom - 429 votos 49.54%

Regular - 152 votos 17.55%

Ruim - 31 votos 3.58%

Péssimo - 22 votos 2.54%

21. SERVIÇO DE CÓPIA HELIOGRÁFICA (XEROX) (HALL DE ENTRADA) - Qualidade da cópia.
Excelente - 271 votos 31.29%

Bom - 491 votos 56.70%

Regular - 93 votos 10.74%

Ruim - 7 votos 0.81%

Péssimo - 4 votos 0.46%


22. SERVIÇO DE CÓPIA HELIOGRÁFICA (XEROX) (HALL DE ENTRADA) - Horário de funcionamento.
Excelente - 223 votos 25.75%

Bom - 471 votos 54.39%

Regular - 141 votos 16.28%

Ruim - 26 votos 3.00%

Péssimo - 5 votos 0.58%

23. LABORATÓRIOS - Qualidade e velocidade (configuração) dos microcomputadores.
Excelente - 91 votos 10.51%

Bom - 307 votos 35.45%

Regular - 281 votos 32.45%

Ruim - 111 votos 12.82%

Péssimo - 76 votos 8.78%

24. LABORATÓRIOS - Quantidade de computadores x N° de alunos.
Excelente - 116 votos 13.39%

Bom - 356 votos 41.11%

Regular - 232 votos 26.79%

Ruim - 110 votos 12.70%

Péssimo - 52 votos 6.00%


25. LABORATÓRIOS - Instalações (layout, segurança e limpeza do ambiente).
Excelente - 146 votos 16.86%

Bom - 462 votos 53.35%

Regular - 188 votos 21.71%

Ruim - 52 votos 6.00%

Péssimo - 18 votos 2.08%

26. LABORATÓRIOS - Presteza/agilidade/eficiência dos funcionários responsáveis.
Excelente - 165 votos 19.05%

Bom - 433 votos 50.00%

Regular - 196 votos 22.63%

Ruim - 42 votos 4.85%

Péssimo - 30 votos 3.46%

27. LABORATÓRIOS - Horário de funcionamento.
Excelente - 168 votos 19.40%

Bom - 480 votos 55.43%

Regular - 151 votos 17.44%

Ruim - 40 votos 4.62%

Péssimo - 27 votos 3.12%


28. APARELHOS AUDIOVISUAIS - Qualidade dos aparelhos de som, TV e videocassete.
Excelente - 139 votos 16.05%

Bom - 441 votos 50.92%

Regular - 197 votos 22.75%

Ruim - 56 votos 6.47%

Péssimo - 33 votos 3.81%

29. APARELHOS AUDIOVISUAIS - Qualidade dos canhões de projeção (datashow).
Excelente - 266 votos 30.72%

Bom - 432 votos 49.88%

Regular - 136 votos 15.70%

Ruim - 17 votos 1.96%

Péssimo - 15 votos 1.73%

30. APARELHOS AUDIOVISUAIS - Quantidade de retroprojetores.
Excelente - 131 votos 15.13%

Bom - 359 votos 41.45%

Regular - 230 votos 26.56%

Ruim - 87 votos 10.05%

Péssimo - 59 votos 6.81%

31. APARELHOS AUDIOVISUAIS - Qualidade dos retroprojetores.
Excelente - 190 votos 21.94%

Bom - 478 votos 55.20%

Regular - 153 votos 17.67%

Ruim - 28 votos 3.23%

Péssimo - 17 votos 1.96%

32. APARELHOS AUDIOVISUAIS - Organização/cumprimento do agendamento dos aparelhos.
Excelente - 160 votos 18.48%

Bom - 415 votos 47.92%

Regular - 202 votos 23.33%

Ruim - 53 votos 6.12%

Péssimo - 36 votos 4.16%

33. BIBLIOTECA - Espaço físico para estudo.
Excelente - 307 votos 35.41%

Bom - 415 votos 47.87%

Regular - 108 votos 12.46%

Ruim - 25 votos 2.88%

Péssimo - 12 votos 1.38%

34. BIBLIOTECA - Presteza/agilidade/eficiência dos funcionários responsáveis.
Excelente - 334 votos 38.57%

Bom - 419 votos 48.38%

Regular - 88 votos 10.16%

Ruim - 14 votos 1.62%

Péssimo - 11 votos 1.27%

35. BIBLIOTECA - Horário de funcionamento.
Excelente - 273 votos 31.52%

Bom - 437 votos 50.46%

Regular - 120 votos 13.86%

Ruim - 26 votos 3.00%

Péssimo - 10 votos 1.15%

36. BIBLIOTECA - Instalações (layout, segurança e limpeza do ambiente).
Excelente - 303 votos 34.99%

Bom - 456 votos 52.66%

Regular - 91 votos 10.51%

Ruim - 11 votos 1.27%

Péssimo - 5 votos 0.58%


37. BIBLIOTECA - Qualidade/funcionamento dos aparelhos de ar condicionado.
Excelente - 310 votos 35.80%

Bom - 405 votos 46.77%

Regular - 97 votos 11.20%

Ruim - 29 votos 3.35%

Péssimo - 25 votos 2.89%

38. BIBLIOTECA - Avaliação do acervo quanto à atualidade/Atualização e quantidade disponível.
Excelente - 165 votos 19.05%

Bom - 398 votos 45.96%

Regular - 208 votos 24.02%

Ruim - 57 votos 6.58%

Péssimo - 38 votos 4.39%

39. SECRETARIA - Presteza/agilidade/eficiência dos funcionários responsáveis.
Excelente - 119 votos 13.74%

Bom - 287 votos 33.14%

Regular - 267 votos 30.83%

Ruim - 97 votos 11.20%

Péssimo - 96 votos 11.09%


40. SECRETARIA - Educação e simpatia dos funcionários.
Excelente - 141 votos 16.28%

Bom - 338 votos 39.03%

Regular - 237 votos 27.37%

Ruim - 77 votos 8.89%

Péssimo - 73 votos 8.43%

41. SECRETARIA - Divulgação / publicação de informações (notas, faltas, outras...).
Excelente - 93 votos 10.74%

Bom - 301 votos 34.76%

Regular - 278 votos 32.10%

Ruim - 108 votos 12.47%

Péssimo - 86 votos 9.93%

42. SECRETARIA - Horário de funcionamento.
Excelente - 137 votos 15.82%

Bom - 456 votos 52.66%

Regular - 191 votos 22.06%

Ruim - 49 votos 5.66%

Péssimo - 33 votos 3.81%


43. TESOURARIA - Presteza/agilidade/eficiência dos funcionários responsáveis.
Excelente - 140 votos 16.17%

Bom - 354 votos 40.88%

Regular - 222 votos 25.64%

Ruim - 71 votos 8.20%

Péssimo - 79 votos 9.12%

44. TESOURARIA - Educação e simpatia dos funcionários.
Excelente - 183 votos 21.13%

Bom - 382 votos 44.11%

Regular - 178 votos 20.55%

Ruim - 59 votos 6.81%

Péssimo - 64 votos 7.39%

45. TESOURARIA - Horário de funcionamento.
Excelente - 133 votos 15.36%

Bom - 450 votos 51.96%

Regular - 200 votos 23.09%

Ruim - 49 votos 5.66%

Péssimo - 34 votos 3.93%


46. TESOURARIA - Facilidade de atendimento nos horários de funcionamento.
Excelente - 94 votos 10.85%

Bom - 307 votos 35.45%

Regular - 252 votos 29.10%

Ruim - 101 votos 11.66%

Péssimo - 112 votos 12.93%

47. CORPO DOCENTE - Pontualidade do Professor(a) na hora marcada.
Excelente - 352 votos 40.65%

Bom - 421 votos 48.61%

Regular - 76 votos 8.78%

Ruim - 12 votos 1.39%

Péssimo - 5 votos 0.58%

48. CORPO DOCENTE - Assiduidade: o(a) professor(a) não falta às aulas.
Excelente - 355 votos 40.99%

Bom - 401 votos 46.30%

Regular - 97 votos 11.20%

Ruim - 7 votos 0.81%

Péssimo - 6 votos 0.69%


49. CORPO DOCENTE - Capacidade de transmissão: o(a) professor(a) ensina bem.
Excelente - 244 votos 28.18%

Bom - 472 votos 54.50%

Regular - 131 votos 15.13%

Ruim - 12 votos 1.39%

Péssimo - 7 votos 0.81%

50. CORPO DOCENTE - Domínio da matéria: o(a) professor(a) tem conhecimento/experiência na matéria que ensina.
Excelente - 306 votos 35.33%

Bom - 451 votos 52.08%

Regular - 97 votos 11.20%

Ruim - 6 votos 0.69%

Péssimo - 6 votos 0.69%

51. CORPO DOCENTE - Material didático: (apostila, apresentações, uso do quadro, etc) é de qualidade.
Excelente - 214 votos 24.71%

Bom - 454 votos 52.42%

Regular - 156 votos 18.01%

Ruim - 30 votos 3.46%

Péssimo - 12 votos 1.39%


52. CORPO DOCENTE - Criatividade e capacidade de inovação.
Excelente - 188 votos 21.71%

Bom - 415 votos 47.92%

Regular - 213 votos 24.60%

Ruim - 34 votos 3.93%

Péssimo - 16 votos 1.85%

53. CORPO DOCENTE - A qualidade do relacionamento com o(a) aluno(a).
Excelente - 303 votos 34.99%

Bom - 443 votos 51.15%

Regular - 103 votos 11.89%

Ruim - 11 votos 1.27%

Péssimo - 6 votos 0.69%

54. CORPO DOCENTE - A prova (avaliação) é coerente como o ensinado.
Excelente - 249 votos 28.75%

Bom - 474 votos 54.73%

Regular - 124 votos 14.32%

Ruim - 10 votos 1.15%

Péssimo - 9 votos 1.04%


55. CORPO DOCENTE - A entrega das notas pelo(a) professor(a) é feita no prazo.
Excelente - 200 votos 23.09%

Bom - 417 votos 48.15%

Regular - 200 votos 23.09%

Ruim - 30 votos 3.46%

Péssimo - 19 votos 2.19%

56. CORPO DOCENTE - O(a) professor(a) é disponível para tirar dúvidas (presencialmente ou via Internet, etc).
Excelente - 277 votos 31.99%

Bom - 386 votos 44.57%

Regular - 155 votos 17.90%

Ruim - 34 votos 3.93%

Péssimo - 14 votos 1.62%

57. CORPO DOCENTE - Capacidade de avaliar (atribuir nota) com justiça e ser compatível com o que foi ensinado.
Excelente - 223 votos 25.75%

Bom - 477 votos 55.08%

Regular - 129 votos 14.90%

Ruim - 19 votos 2.19%

Péssimo - 18 votos 2.08%


58. COORDENAÇÃO DE CURSO - Relação interpessoal com os alunos.
Excelente - 396 votos 45.73%

Bom - 353 votos 40.76%

Regular - 86 votos 9.93%

Ruim - 16 votos 1.85%

Péssimo - 15 votos 1.73%

59. COORDENAÇÃO DE CURSO - Preocupa-se em ouvir e solucionar/dar feedback aos alunos.
Excelente - 348 votos 40.18%

Bom - 375 votos 43.30%

Regular - 102 votos 11.78%

Ruim - 29 votos 3.35%

Péssimo - 12 votos 1.39%

60. COORDENAÇÃO DE CURSO - Preocupa-se com a qualidade da instituição e satisfação do aluno.
Excelente - 359 votos 41.45%

Bom - 364 votos 42.03%

Regular - 107 votos 12.36%

Ruim - 26 votos 3.00%

Péssimo - 10 votos 1.15%

61. COORDENAÇÃO DE CURSO - Facilidade de acesso/atendimento nos horários de plantão.
Excelente - 288 votos 33.26%

Bom - 378 votos 43.65%

Regular - 150 votos 17.32%

Ruim - 31 votos 3.58%

Péssimo - 19 votos 2.19%

62. COORDENAÇÃO DE CURSO - Qualidade do acompanhamento/gerenciamento da equipe de professores.
Excelente - 320 votos 36.95%

Bom - 411 votos 47.46%

Regular - 111 votos 12.82%

Ruim - 14 votos 1.62%

Péssimo - 10 votos 1.15%

63. COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA - Relação interpessoal com os alunos.
Excelente - 209 votos 24.13%

Bom - 438 votos 50.58%

Regular - 155 votos 17.90%

Ruim - 39 votos 4.50%

Péssimo - 25 votos 2.89%


64. COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA - Preocupa-se em ouvir e solucionar/dar feedback aos alunos.
Excelente - 191 votos 22.06%

Bom - 419 votos 48.38%

Regular - 194 votos 22.40%

Ruim - 38 votos 4.39%

Péssimo - 24 votos 2.77%

65. COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA - Preocupa-se com a qualidade da instituição e satisfação do aluno.
Excelente - 215 votos 24.83%

Bom - 411 votos 47.46%

Regular - 180 votos 20.79%

Ruim - 36 votos 4.16%

Péssimo - 24 votos 2.77%

66. COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA - Facilidade de acesso/atendimento nos horários de plantão.
Excelente - 170 votos 19.63%

Bom - 411 votos 47.46%

Regular - 218 votos 25.17%

Ruim - 43 votos 4.97%

Péssimo - 24 votos 2.77%


67. COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA - Qualidade do acompanhamento/gerenciamento dos coordenadore(a)s de curso.
Excelente - 194 votos 22.40%

Bom - 469 votos 54.16%

Regular - 152 votos 17.55%

Ruim - 30 votos 3.46%

Péssimo - 21 votos 2.42%

68. DIREÇÃO DA FACULDADE - Relação interpessoal com os alunos.
Excelente - 177 votos 20.44%

Bom - 336 votos 38.80%

Regular - 239 votos 27.60%

Ruim - 66 votos 7.62%

Péssimo - 48 votos 5.54%

69. DIREÇÃO DA FACULDADE - Preocupa-se em ouvir e solucionar/dar feedback aos alunos.
Excelente - 160 votos 18.48%

Bom - 349 votos 40.30%

Regular - 236 votos 27.25%

Ruim - 68 votos 7.85%

Péssimo - 53 votos 6.12%


70. DIREÇÃO DA FACULDADE - Preocupa-se com a qualidade da instituição e satisfação do aluno.
Excelente - 178 votos 20.55%

Bom - 363 votos 41.92%

Regular - 220 votos 25.40%

Ruim - 53 votos 6.12%

Péssimo - 52 votos 6.00%

71. DIREÇÃO DA FACULDADE - Facilidade de acesso/atendimento nos horários de plantão.
Excelente - 144 votos 16.63%

Bom - 330 votos 38.11%

Regular - 257 votos 29.68%

Ruim - 78 votos 9.01%

Péssimo - 57 votos 6.58%


72. DIREÇÃO DA FACULDADE - Serviço de ouvidoria da Instituição.
Excelente - 153 votos 17.67%

Bom - 365 votos 42.15%

Regular - 239 votos 27.60%

Ruim - 55 votos 6.35

INEP libera simulado do ENEM

O INEP e o MEC divulgaram um modelo do que será a prova do ENEM deste ano e que servirá de base para a seleção de ingresso em muitas universidaes públicas do país.

O ENEM 2009 teve mais de 4,5 milhões de inscritos.

A prova simulada contém 40 questões, contemplando as quatro grandes áreas avalidas: ciências da natureza e suas tecnologias; ciências humanas e suas tecnologias; linguagens, códigos e suas tecnologias e matemática e suas tecnologias.

São quatro arquivos em PDF, um para cada área, que estarão disponíveis para que os interessados possam avaliar como será a prova real.

O simulado pode ser acessado no site do ENEM no endereço http://www.enem.inep.gov.br.

Deputados Federais da PB faltam 15% das Sessões

Reproduzo matéria do Portal Correio sobre a assiduidade dos nossos deputados federais:

Quinta, 30 de Julho de 2009 - 11h00

Média de ausência dos paraibanos é de quase 15%

Um levantamento do sítio Congresso em Foco divulgado nesta quinta-feira (30) revela que os deputados paraibanos faltaram a 13,8% das sessões deliberativas realizadas na Câmara Federal no primeiro semestre deste ano.

Luiz Couto (PT) e Major Fábio (Dem) são os parlamentares mais assíduos. Enquanto o petista faltou em apenas uma sessão, com uma porcentagem de 98,3% de assiduidade, o democrata teve registrada duas ausências o que representa 96,7% de presença nas sessões.

Os parlamentares paraibanos mais faltosos são Manoel Junior (PSB), com 14 faltas (23,3% de ausência), e Efraim Filho (Dem), com 12 faltas (20% de ausência).

No âmbito nacioal, os deputados faltaram a 16,2% das 60 sessões deliberativas realizadas pela Câmara. O percentual aumentou em relação ao ano passado, quando estiveram ausentes a 15,41% das reuniões com votações realizadas pelo plenário.

Mas o número total de faltas caiu em 2009. No primeito semestre, foram registradas 4.892 ausências, enquanto no mesmo período de 2008 as faltas chegaram a 4.924 (32 a mais).

Os dados sobre assiduidade dos deputados foi feito com base em informações que o Congresso em Foco consultou através do sítio da Câmara entre os dias 17 e 28 de julho de 2009.

( parlamentar - sesssões - presenças - % de presença)

MANOEL JUNIOR PSB PB 60 46 76,7%
EFRAIM FILHO DEM PB 60 48 80,0%
MARCONDES GADELHA PSB PB 60 48 80,0%
VITAL FILHO PMDB-PB 60 48 80,0%
WILSON BRAGA PMDB PB 60 49 81,7%
WILSON SANTIAGO PMDB PB 60 49 81,7%
RÔMULO GOUVEIA PSDB PB 60 51 85,0%
WELLINGTON ROBERTO PR PB 60 54 90,0%
ARMANDO ABÍLIO PTB PB 60 54 90,0%
DAMIÃO FELICIANO PDT PB 60 56 93,3%
MAJOR FÁBIO DEM PB 60 58 96,7%
LUIZ COUTO PT PB 60 59 98,3%


Eliseu Lins - Portal Correio

segunda-feira, 27 de julho de 2009

Dicas de como estudar Física

Para quem está estudando Física, dicas de como estudá-la:

Estudo da Célula e seus componentes

Estamos a disposição para contato através:


Twitter: @professorpaiva;
Facebook: @SeverinoPaiva;
Linkedin: Severino Paiva
ou e-mail: paiva.professor@gmail.com .


Para quem está estudando a célula e seus componentes, sugiro o vídeo:

sexta-feira, 24 de julho de 2009

Bom de Ouvido - Ana Maria Machado

Trecho do texto Bom de Ouvido - por Ana Maria Machado no livro Comédias para se ler na escola - Luís Fernado Veríssimo

"Volta e meia a gente encontra alguém que foi alfabetizado, mas não sabe ler.

Quer dizer, até domina a técnica de juntar as sílabas e é capaz de distinguir no vidro dianteiro o itinerário de um ônibus. Mas passa longe de livro, revista, material impresso em geral. Gente que diz que não curte ler.

Esquisito mesmo. Sei lá, nesses casos, sempre acho que é como se a pessoa estivesse dizendo que não curte namorar. Talvez nunca tenha tido a chance de descobrir como é gostoso. Nem nunca tenha parado para pensar que, se teve alguma experiência desastrosa em um namoro (ou em uma leitura), isso não quer dizer que todas vão ser assim. É só trocar de namorado ou namorada. Ou de livro. De repente, pode descobrir delícias que nem imaginava, gostosuras fantásticas, prazeres incríveis. Ninguém devia ser obrigado a namorar quem não quer. Ou ler o que não tem vontade. E todo
mundo devia ter a oportunidade de experimentar um bocado nessa área, até descobrir qual é a sua."


Estamos a disposição para contato através:


Twitter: @professorpaiva;
Facebook: @SeverinoPaiva;
Linkedin: Severino Paiva
ou e-mail: paiva.professor@gmail.com .

Os Sapos - Manuel Bandeira

Os Sapos

Enfunando os papos,
Saem da penumbra,
Aos pulos, os sapos.
A luz os deslumbra.

Em ronco que aterra,
Berra o sapo-boi:
- "Meu pai foi à guerra!"
- "Não foi!" - "Foi!" - "Não foi!".

O sapo-tanoeiro,
Parnasiano aguado,
Diz: - "Meu cancioneiro
É bem martelado.

Vede como primo
Em comer os hiatos!
Que arte! E nunca rimo
Os termos cognatos!

O meu verso é bom
Frumento sem joio
Faço rimas com
Consoantes de apoio.

Vai por cinqüenta anos
Que lhes dei a norma:
Reduzi sem danos
A formas a forma.

Clame a saparia
Em críticas céticas:
Não há mais poesia,
Mas há artes poéticas . . ."

Urra o sapo-boi:
- "Meu pai foi rei" - "Foi!"
- "Não foi!" - "Foi!" - "Não foi!"

Brada em um assomo
O sapo-tanoeiro:
- "A grande arte é como
Lavor de joalheiro.

Ou bem de estatuário.
Tudo quanto é belo,
Tudo quanto é vário,
Canta no martelo."

Outros, sapos-pipas
(Um mal em si cabe),
Falam pelas tripas:
- "Sei!" - "Não sabe!" - "Sabe!".

Longe dessa grita,
Lá onde mais densa
A noite infinita
Verte a sombra imensa;

Lá, fugindo ao mundo,
Sem glória, sem fé,
No perau profundo
E solitário, é

Que soluças tu,
Transido de frio,
Sapo-cururu
Da beira do rio.

Demissão dos funcionários temporários do Estado

A discussão em torno da demissão dos funcionários temporários do Estado é pura piada ou melhor, "moído" político.

Em geral, a grande maioria desse pessoal é de apadrinhados políticos e cada governo tem os seus. A demissão justa ou não, ocorre pela necessidade de espaço para acomodar

Butity quando assumiu o governo no segundo mandato, mandou dezenas de milhares embora. Em João Pessoa, em 2005, Ricardo Coutinho demitiu milhares de pretadores de serviços da Prefeitura após prometer na campanha eleitoral que quem estivesse efetivamente trabalhando não seria afastado. No início do governo Cássio também tivemos algumas demissões. No governo Maranhão, não seria diferente !

Sou contra a demissão de quem já trabalhava realmente há muitos anos e não foram contratados no último governo. Demitir pessoas que trabalhavam há 15, 20 anos é pura falta de bom senso.

O pessoal do PMDB estava tão a perigo em termos de ocupação de espaço que partiu com muita sede ao pote das nomeações, gerando algumas injustiças para com esses que vêm trabalhando há muito tempo.

Falar em CPI da perseguição ou coisa do tipo é pura piada, oportunismo político às custas do sofrimento alheio.

Barulho em torno da prática comum dos políticos

Essa celeuma em torno do Sarney não retrata o meio político como ele é. Mais de 90% dos políticos no Brasil vivem de traficar influência.

Dizer que Sarney usou da sua influência para empregar o noivo da neta é retratar a prática da grande maioria dos políticos brasileiros.

As movimentações políticas de apoio giram em torno dessas negociatas. Lembram quando eu falei que em João pessoa havia um enxoval da adesão?

A base de apoio político cobra acomodações (empregos) e quem acomoda mais, consegue mais apoio. É o efeito "bola de neve".

É por isso que a grande maioria dos políticos não vive sem o governo. É uma atração fatal, irresistível mesmo.

Bandidos dão de goleada em Cássio e Maranhão !

A Polícia do Mato Grosso deu uma lição de competência ao desbaratar uma gang que assaltava bancos, prendendo e matando os marginais.

O Serviço de inteligência da polícia matogrossense antecipou a ação da gang e esperou pelos bandidos dentro da agência que seria assaltada !

Quando teremos a polícia da Paraíba agindo com essa eficiência ? Por enquanto, os bandidos estão ganhando de goleada de Cássio e Maranhão !

terça-feira, 21 de julho de 2009

Coperve divulga concorrência do REUNI 2009

A COPERVE divulgou a concorência dos novos cursos constantes do REUNI/2009:

CURSO VAGAS INSCRITOS CONC/VAGA
Fonoaudiologia – JP - Manhã/Tarde - 30 - 864 - 28,8
Engenharia de Produção – JP - Noite - 20 - 1191 - 59,6
Direito – Santa Rita - Manhã - 50 - 1613 - 32,3
Direito – Santa Rita - Noite - 50 - 2372 - 47,4

Ao todo, foram mais de 8000 inscritos e para maiores informações acessar: www.coperve.ufpb.br

segunda-feira, 20 de julho de 2009

A Falta de Transparência campeia na CMJP

A falta de transparência campeia na Câmara Municipal de João Pessoa de forma a deixar os cidadãos pessoenses com a pulga atrás da orelha.

Para se ter uma ideia, a última prestação de contas espontãnea feita pela administração da casa foi ainda na minha gestão no biênio 2005-2006. De lá para cá, só a prestação de contas obrigatória ao TCE e assim mesmo, com restrições daquele orgão.

O mais interessante é que não vimos ninguém da imprensa questionando e nem mesmo aquele que se dizia "sindicalista", que na verdade é um verdadeiro pau mandado pelos seus empregadores, quis maiores informações sobre o dinheiro público destinado à Câmara nesses últimos anos. Apenas a ONG Transparência Brasil fez menção à falta de transpar~encia daquela casa legislativa.

No meu tempo de presidente, eram falsas denúncias uma atrás da outra no sentido de desestabilizar o nosso trabalho. Eu não cedi um milímetro em relação aos meus princípios, graças a Deus.

Em nosso país, infelizmente, o bom administrador público é aquele que faz as concessões para obter a complacência e os olhos fechados. Paga-se pela conivência e pelo silêncio.

Acho até engraçado, hoje em dia. Uma verdadeira palhaçada !

É rir para não chorar !

quinta-feira, 16 de julho de 2009

Melhorando a qualidade do ensino - Parte I

Esse é o primeiro de uma série de textos sobre como melhorar a qualidade de ensino em nossas escolas.

O tema específico deste texto é sobre o a introdução do controle de qualidade do ensino nas escolas.

Quando abordamos esse tema, alguns questionamentos surgem de imediato:

- o quanto os nossos alunos aprendem ?
- que percentual do conteúdo programático previsto está sendo lecionado ?
- os nossos docentes são assíduos ? Eles são pontuais ?
- há comprometimento da equipe escolar com a aprendizagem efetiva dos nossos alunos ?
- os nossos docentes dominam as matérias que lecionam ?
- qual é o nível de repetência em nossa escola ?
- qual a evasão ?
- qual o conceito que temos na comunidade na qual a escola está inserida ?
- a nossa infraestrutura atende as demandas escolares ?
- temos um sistema formal de avaliação em nossa escola ?

Voce tem resposta na ponta da língua para essas questões ?

Se a resposta for afirmativa, ótimo. Voce está no caminho.

Se a resposta for negativa ou parcial, aí a coisa começa a pegar porque a sua escola tem problemas sérios que precisam ser resolvidos.

Primeira dica: vamos formar um grupo de controle da qualidade do ensino na escola. Não precisa ser grande, no máximo 8 pessoas, com um ou dois representantes para cada segmento (docentes, administrativos, discentes e comunidade (pais de alunos e outros)).

Segunda dica: uma vez formado o grupo, vamos formalizar o processo de controle de qualidade do ensino (período de reuniões, temas a serem discutidos, formulários a serem utilizados, planejamento das estratégias de ação etc); faça ata para tudo, documente-se.

Terceira dica: vamos vender a ideia. O grupo deve buscar apoio da comunidade para encarar o desafio de discutir a qualidade do trabalho de todos. Procure envolver os alunos, funcionários, docentes, os pais de alunos e a comunidade no processo. Vão surgir resistências, sendo natural porque o ser humano resiste a ser avaliado. Tenha paciência e procure contornar as objeções, mas seja firme, foque no seu objetivo.

Quarta dica: mãos à obra. Comece o processo com uma primeira avaliação simples. Elabore, com a ajuda da sua equipe, um formulário simples no qual se possa avaliar critérios docentes tais como: pontualidade, assiduidade, domínio da matéria, capacidade de transmissão, relacionamento com os alunos, qualidade do material didático, cumprimento dos prazos na entrega de notas e outros que julgar importantes. No aspecto físico, busque avaliar a limpeza, as áreas de lazer e esporte, a acessibilidade etc. Submeta para a comunidade avaliar a qualidade do atendimento em setores chaves tais como a secretaria e a bilioteca, por exemplo. Cada item avaliado poder receber um conceito (péssimo, ruim, regular, bom, ótimo) ou uma nota de um a cinco ou de um a dez, onde cada nota equivale a um conceito.

Quinta dica: vamos interpretar os dados e tranformá-los em informações para a nossa comunidade. Vamos tabular e interpretar o que a comunidade tem a nos dizer. Prepare gráficos, tabelas e outras formas que permitam avaliar o resultado.

Sexta dica: vamos divulgar o resultado para a coomunidade, apresentando os gráficos e tabelas obtidos, discutindo cada ponto, estabelecendo metas a serem alcançadas e reconhecendo os pontos positivos.

Acredito que essa primeira abordagem deu para introduzir o tema. Aguardem a próxima parte.

terça-feira, 14 de julho de 2009

Crise no Senado mostra face da classe política

Transcrevo artigo da Folha Online sobre a crise ética do Senado Federal:

Crise no Senado mostra uma classe política oligarquizada

A crise no Senado mostra uma classe política oligarquizada, que se coloca acima de todos. Ela se utiliza de recursos que a sociedade proveem em benefício próprio e "dá de ombros" para os interesses reais da população.

A análise é do cientista político Cláudio Couto, professor da FGV (Fundação Getúlio Vargas) e da PUC (Pontifícia Universidade Católica).

"O momento mais dramático que revela esse processo é a frase do presidente do Senado, José Sarney, que disse que ele não poderia ser julgado. Ora, qualquer pessoa em uma sociedade democrática é passível de investigação. Então, se colocar como alguém que não pode ser julgado é se colocar acima dos outros".

Segundo o especialista, a visão que Sarney tem sobre si mesmo é a mesma que boa parte da oligarquia que ocupa as casas legislativas no Brasil possuem de si própria. "Ela se enxerga como uma casta de natureza distinta dos demais, ainda que precise dos votos dos demais".

domingo, 12 de julho de 2009

Os Problemas da Caríssima Estação Ciência !



A Estação Ciência anda às voltas com problemas ligados aos chamados vícios construtivos: rachaduras, problemas na fundação, alagamento pela chuva etc.

Na foto acima, temos um "mar" de água da chuva que invade às áreas ao redor da obra.

Além disso, o volume de visitas é muito pequeno se comparado com o valor da obra e o custo fixo para o erário municipal.

Em outras administrações, os "chiitas" já estariam promovendo várias manisfestações para denunciar os vícios da obra e o desperdício de recursos públicos.

Seria interessante instalar um sistema confiável de controle de acesso para que a sociedade pudesse acompanhar a serventia da obra.

Por onde andará a oposição ao prefeito de João Pessoa ? Talvez viajando na comitiva oficial pelo interior adentro ajudando a catar votos !

Petrobrás: alí tem fedor !

Reproduzo matéria da Folha de São Paulo sobre a demissão da Secretária da Receita Federal, Lina Vieira, por estar investigando a forma de recolhimento de impostos da Petrobrás:

"Secretária da Receita é demitida por Mantega

O ministro Guido Mantega (Fazenda) demitiu a secretária da Receita Federal, Lina Maria Vieira, em razão do desgaste causado ao governo na disputa do órgão com a Petrobras envolvendo a forma de recolhimento de impostos pela estatal.

A Folha apurou que Mantega citou, entre as justificativas para a saída de Lina Vieira, reclamações que teria recebido do Planalto, entre elas da ministra Dilma Rousseff (Casa Civil). O governo estava descontente com a decisão da Receita de investigar a Petrobras. Oficialmente, a Fazenda não comentou o assunto. A saída será oficializada nos próximos dias.

O desgaste de Lina Vieira, que foi informada na quinta de sua demissão, começou em maio, quando se descobriu que a Petrobras fez mudança contábil que proporcionou a redução de R$ 4,3 bilhões em pagamento de tributos. Em nota divulgada à época, a Receita citou a legislação que disciplinava a matéria e, em tese, vedava a manobra da estatal. Esse movimento foi considerado desastroso para a secretária, que passou a ser bombardeada nos bastidores do governo.

A partir desse episódio, a oposição começou a defender uma CPI da Petrobras, que será instalada na terça, e travou embate com o governo com troca de acusações de ambos os lados. Lula e a própria Dilma saíram em defesa da estatal. O presidente chegou a dizer que a oposição agia de modo "irresponsável" ao insistir na CPI.

Depois da primeira nota sobre o caso, a Receita ainda tentou contornar a polêmica ao dizer que não havia tratado especificamente do caso da Petrobras, mas o gesto não foi suficiente para esconder a divergência que havia entre o órgão e a estatal. A Petrobras está sob fiscalização da Receita e foi notificada para que entregue documentos em sua defesa.

Lina Vieira também vinha sendo criticada por decisões administrativas. Lula chegou a questionar Mantega sobre a atuação da Receita. Uma das preocupações do presidente é que a queda de quase 7% registrada na arrecadação entre janeiro e maio não seja resultado só da crise mas de problemas no fisco, como a fiscalização.

O nome do novo secretário deve ser anunciado nesta semana. Entre os prováveis substitutos, estão o secretário-executivo do Ministério da Fazenda, Nelson Machado, que hoje já comanda informalmente a Receita. O presidente do INSS, Valdir Simão, e o ex-secretário de Fiscalização Paulo de Souza são citados como alternativas.

A troca no comando da Receita é feita 11 meses depois da substituição de Jorge Rachid, que deixou o cargo criticado por ser muito independente e resistir a implementar políticas defendidas por Mantega.

O principal fiador da ex-secretária no governo era Machado. Secretário-executivo da Fazenda, ele foi o responsável pela montagem da nova equipe da Receita e, com o enfraquecimento de Lina Vieira, passou a interferir no dia a dia do órgão, inclusive despachando com subordinados da secretária.

Para a oposição, a saída da secretária é sinal de que há irregularidades na estatal. "Se o governo adota uma posição como essa, de demitir a secretária por uma atitude correta que ela tomou [de fiscalizar], está claro que é necessária uma investigação", diz José Agripino Maia (RN), líder do DEM no Senado.
"

sábado, 11 de julho de 2009

Filho de Político terá que estudar na Escola Pública

O Senador Cristóvam Buarque apresentou um projeto de lei que obriga os filhos de políticos a estudarem na escola pública ! Já pensaram na revolução que essa obrigatoriedade poderá trazer à escola pública em termos de qualidade ?

Por favor, assinem esse abaixo-assinado a favor desse Projeto revolucionário:
http://migre.me/3qai

quarta-feira, 8 de julho de 2009

Proposta de Mudança no Seguro Desemprego

Na maioria dos países desenvolvidos existe algum tipo de auxílio desemprego para subsidiar o trabalhador que perde o seu posto de trabalho. No Brasil, esse benefício foi instituído pela lei Nº 7.998, DE 11 DE JANEIRO DE 1990, dentro do Governo Sarney.

Após tantos anos de funcionamento, a essência da lei que regulamenta o seguro desemprego continua a mesma: o assistencialismo viciante.

Acredito que é chegada a hora de mudarmos a lei para passarmos a exigir um contrapartida do beneficiário para a sociedade, que é quem paga a conta.

Nessa linha, sugiro que a lei seja alterada no sentido de dar as condições para que a qualificação profissional desse trabalhador possa ser feita e também que ele possa dar a sua contribuição para os que pagam a conta.

A ideia é que a liberação das parcelas desse benefício seja atrelada à realização de cursos de reciclagem profissional e à prestação de serviços voluntários de interesse social.

Essa mudança na lei acabaria com a farra do seguro desemprego. Eu já tive funcionário que pediu para ser demitido para ficar em casa na boa quando atingiu o tempo mínimo para ter acesso ao benefício. Quantos empresários já não passaram por isso ? Sem contar com as fraudes !

Os cursos seriam oferecidos gratuitamente pelo sistema S (SENAC, SESI, SENAR), que recebem dinheiro público, e pelas universidades e CEFETs. Poderiam ser incluídas aqui também outras entidades que pudessem oferecer qualificação gratuita.

O voluntariado atenderia a necessidade de creches, escolas, orfanatos e hospitais públicos 2 ou 3 dias na semana no turno contrário ao treinamento.

Com essas amarrações, além de contemplar o lado social do seguro desemprego, teríamos a moralização e uma função social para esse benefício.

Essa é uma sugestão para ser analisada pela nossa bancada federal, mas advirto que é preciso ter peito para fazer esse tipo de discussão e não sei se temos essa coragem entre os nossos representantes.

sexta-feira, 3 de julho de 2009

Como funcionam os esquemas de desvio -Parte I

Naquele país longínquo, em uma das suas províncias, mais precisamente naquela belísssima cidade litorânea, havia a necessidade premente de fazer caixa para viabilizar a reeleição do "austero" gestor.

Com base nessa diretriz prioritária da gestão "acima de qualquer suspeita", foram sendo arquitetadas maneiras de preparar o grupo político dominante a fazer o caixa para financiar as campanhas futuras que viriam.

Dentre as opções para fazer esse tal caixa estavam a realização de grandes obras de infra-estrutura, a construção de escolas, a compra de material esportivo, a merenda escolar, a prestação de serviços de limpeza urbana, esquemas de favorecimento no transporte público, dentre outros.

O País tinha um histórico de conchavos mafiosos entre os gestores e as construtoras. O esquema começava na alocação da verba no orçamento por um parlamentar federal de confiança que abocanhava 10% (dez por cento) da verba alocada. Depois era preciso saber preparar o edital de licitação que permitisse sutilmente privilegiar aquelas construtoras "amigas" que pudessem, aparentemente, ganhar de forma inquestionável o processo licitatório.

O esquema tinha também os seus tentáculos na imprensa, no judiciário, no Ministério Público e até nos tribunais de contas !

A ala da imprensa envolvida no esquema era responsável por silenciar se houvesse qualquer questionamento por parte das empresas prejudicadas na licitação ou pelos opositores do governo. Não se podia fazer maiores discussões em torno do problema. O silêncio era a ordem geral. Outra linha midiática do esquema era a de tentar desqualificar os questionamentos que por ventura surgissem. Os opositores não poderiam ter vez e nem voz.

No judiciário, era preciso ter deciões favoráveis caso o questionamento aportasse naquele poder. Emissários de confiança e com trânsito eram enviados para procurar quem pudesse "vender" a decisão apropriada. Quanto maior o esquema, maior a recompensa paga por sua majestade.

No ministério público, a ordem era fechar os olhos. Quem tivesse a obrigação de fiscalizar essas questões teria que ficar quietinho. Finjam-se de mortos, em troca, régias recompensas. Dentro do MP também tinham os "simpatizantes" do regime que faziam suas manobras para ajudar o esquema.

O tribunal de contas precisava decidir pela legalidade de todo o processo para poder sepultar qualquer questionamento futuro.

Assim, as licitações de cartas marcadas eram validadas, a obra executada e a cada pagamento realizado, a comissão era paga.

O esquema favorecia a grande cúpula partidária, mas também não esquecia os escalões menores. Todo mundo diretamente ligado à questão mordia o seu quinhão, naturalmente, proporcional ao seu poder de "ajudar" o andamento do processo.

Para liberar os recursos acordados, os orçamentos das obras deveriam ter gordura para tanto. Eram usados basicamente alguns processos sacanas para se obter esse intento. O primeiro era o faturamentos a maior com o superdimensionamento de partes da obra. O outro era entregar quantidades de materiais a menor ou de qualidade inferior em relação à previsão original. Quase todas as obras utilizavam a brecha da lei de aumentar automaticamente em 25% (vinte e cinco por cento) o orçamento original da obra. Obras faraônicas que originalmente custariam 5 milhões de rublos, acabaram sendo concluídas por 50 milhões. Era preciso alimentar o esquema e a ferida era "braba".

Dessa forma estava montado o grande esquema no que diz respeito ao desvio de recursos públicos através de um grande canteiro de obras no qual havia se transformado aquela cidade, naquela província daquele país distante.

E haja rublos para financiar tão engenhoso esquema !

Continua ...