sábado, 8 de agosto de 2009

Dicas para elaborar um bom currículo

Transcrevo artigo da Revista Época sobre Dicas de como preparar um bom currículo:

Cuidados com o currículo são essenciais. Ele é o primeiro contato com um possível empregador. "Nesse caso, a primeira impressão é a que fica", diz Daniela Lemos, coordenadora de Serviços de Apoio à Carreira da Catho. Aqui, ela dá dicas para o currículo perfeito.

ESTÉTICA E FORMATO
A estética é um critério selecionador. Passa a impressão de que a pessoa é organizada e isso atrai mais a atenção do empregador. Tem que ser um documento limpo. Nada de colocar muito negrito e letras coloridas ou muito grandes. Evite itálico também. Esse recurso só se utiliza para termos em outras línguas.

Os dados pessoais devem estar sempre no topo da primeira folha. Quando esses dados são deixados para o final, muitos selecionadores nem terminam de ler o currículo.

A formação profissional também deve ser destacada. Em relação aos cursos de idiomas é importante citar aqueles realizados no exterior, que são considerados diferenciais. Para cursos realizados no Brasil, mesmo que as escolas sejam boas, não há a necessidade de citar as instituições. Mencionar a vivência no exterior também é interessante.

Muitas pessoas gostam de colocar no currículo que são "dinâmicas" e "pró-ativas". São características muito subjetivas. Não há como o selecionador avaliar isso por meio do currículo. Isso pode ser falado na entrevista, mas sempre exemplificando com aspectos profissionais.

O currículo deve ser entregue em uma folha branca apenas. O mais simples possível. Nada de pastas ou envelopes, nem folhas coloridas. O tamanho ideal é uma folha para profissionais em início de carreira. Para cargo de gestão, já se admitem duas folhas, mas com as informações limpas. Para nível de diretoria, são admitidas três folhas, mas são casos muito raros .

SEJA OBJETIVO
Blocos de texto muito grandes são inadequados. A função do currículo é levar a pessoa à entrevista de emprego. Os empregadores recebem um volume grande de currículos por dia, então dispõem de pouco tempo para identificar os profissionais adequados às vagas disponíveis.

O CURRÍCULO NÃO É AUTOBIOGRAFIA
É indicado colocar os 10 últimos anos de experiência profissional. Com esse período, o selecionador terá uma idéia do desenvolvimento desse profissional. O que ele fez anteriormente não é fundamental. Mas há exceções. Por exemplo: uma pessoa atuava numa determinada área e agora pretende retornar. Para os cursos, serve a mesma receita. Só os mais atuais e os que estejam realmente relacionados aos pré-requisitos da vaga.

FOTOGRAFIA
O mais indicado é enviar fotos se for solicitado. A aparência da pessoa não será avaliada, a não ser que seja para área de eventos, por exemplo. Se solicitada, a fotografia deve ser de tamanho 5x7, do rosto e ombros, e a pessoa deve estar vestida formalmente. Fotos informais não são bem-vindas.

CARTA DE APRESENTAÇÃO
Funciona como um abridor de portas. Quando não se sabe se há vagas numa empresa, é aconselhável enviar uma carta de apresentação. Ela deve ser muito breve. No máximo 4 parágrafos de 4 linhas. É interessante mencionar os dados mais relevantes e diferenciais na carreira. Por exemplo, se um profissional conseguiu reduzir custos de uma empresa. Se o envio do currículo for por e-mail, é indicado mandar a carta no corpo da mensagem.

A HORA DA ENTREGA
A maioria das empresas prefere o recebimento de currículos por e-mail. A busca de empregos pela internet é a mais eficaz, otimiza o tempo, facilita a organização e não ocupa espaço. Mas não há nada contra enviar o currículo impresso. E também não é necessário colocar o título Curriculum Vitae. Nós já sabemos a função desse documento, então não é preciso nomeá-lo.

Não é aconselhável mandar currículos diretamente para os altos cargos da empresa. O presidente de uma empresa, por exemplo, não é responsável pela contratação de funcionários. O mais indicado é enviar para o RH e para algum profissional de sua área de atuação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário