quarta-feira, 5 de agosto de 2009

Sindicatos alugam manifestantes a R$40 em Brasília

Transcrevo matéria da Folha de São Paulo do jornalista Josias de Souza sobre a arregimentação paga de manifestantes:

"A NCST (Nova Central Sindical), que diz representar 12 milhões de trabalhadores, desenvolveu um inusitado método de organização de manifestações.

Para encher a Esplanada dos Ministérios, recorre a “manifestantes” de aluguel. Recruta-os na periferia de Brasília. Remunera-os a R$ 40 por cabeça.

Deve-se a revelação aos repórteres Rodrigo Haidar e Filipe Coutinho.

Descobriram que, por R$ 80 mil, pode-se arrastar 2 mil pessoas até a porta do Congresso (leia).

Os protestos remunerados da Nova Central Sindical são organizados em parceria com uma de suas filiadas, a Contratuh (Confederação Nacional dos Trabalhadores).

Em contatos com a Contratuh, Haidar e Coutinho expressaram o desejo de organizar uma manifestação sob o lema “Fora Sarney”.

Ocultando dos interlocutores a condição de jornalista, a dupla logrou desvendar os segredos da indústria de agenciamento de protestos.

Desembolsando-se a quantia exigida, consegue-se alugar em Brasília pessoas dispostas a defender ou atacar a tudo e a qualquer um."

Nossa opinião: essa prática já é comum aqui em João Pessoa há muito tempo. Muita gente faz isso e até usando dinheiro público para pagar a participação, a refeição e o transporte ! Na votação da criação da Secretaria de Habitação, em 2005, o uso da máquina foi brutal. Na época, nos denunciamos , mas quem deveria apurar fez corpo mole.

Nenhum comentário:

Postar um comentário