quinta-feira, 8 de outubro de 2009

Jeová Campos acusa Ricardo de Trair Maranhão

Reproduzo matéria do WSCOM com Jeová Campos avaliando as atitudes de Ricardo Coutinho:

Jeová acusa Ricardo de tramar para trair Maranhão com práticas coronelista

O deputado Jeová Campos (PT) acusou o prefeito de João Pessoa, Ricardo Coutinho (PSB) de ter tramado para trair o governador José Maranhão (PMDB) desde 2006, quando obrigou o então vereador Luciano Cartaxo (PT) a assinar um documento se comprometendo a apoiar as candidaturas do PSB nas eleições de 2006 e 2010.

“O mais grave nesta ação de Ricardo é que ele, além de ter tramado para trair Maranhão desde 2006 quando impôs a assinatura do documento, tentou algemar Luciano, que estava sendo indicado para o cargo tão importante de vice-governador, a sua pessoa. Ele trancou este documento no cofre e agora quer diminuir a pessoa do vice-governador”, afirmou.

“Agora tentar crucificar o vice-governador como se a assinatura do documento fosse uma prática incorreta. Prática incorreta é quem exige de um aliado um documento e esconde este documento do povo”, acrescentou.

Jeová destacou que considera a postura do prefeito vil e inconcebível, típica dos coronéis dos anos de 1930.

“Quem manda assinar papel, em acordo político secreto que não foi público adota postura típica das práticas coronelistas dos anos de 1930. Não é típico do estado democrático de direito”, acrescentou.

O deputado também acusou Ricardo de ter rompido com o Governo do Estado sem motivo, por puro egoísmo e briga pelo poder.

“Me digam qual foi o motivo rompimento. Simplesmente não existe, é apenas a briga pelo poder, já que Ricardo quer ser governador a qualquer preço. Esse documento foi uma orquestração do prefeito já tramando uma traição. È por isso que ele anda só”, ratificou.

“Quem mudou de lado foi ele e se aliou a força conservadores que fazem oposição ao nosso presidente Lula”, acrescentou.

Cristiano Teixeira
WSCOM Online

Nenhum comentário:

Postar um comentário