segunda-feira, 30 de maio de 2011

O REI DOS MOVIMENTOS SOCIAIS ESTÁ EM APUROS NO GOVERNO?

Como seu contemporâneo, acompanhei a trajetória política do atual governador como sindicalista e logo em seguida vereador, deputado e etc. Chamou a minha atenção o trânsito que o mesmo possuía com os chamados movimentos sociais. Não havia uma greve, uma reivindicação popular, uma discussão importante que ele não estivesse na linha de frente.

A trajetória política foi vencedora, mas as contradições entre o sindicalista, o parlamentar aparentemente envolvido nas causas sociais e o governante começam a ficar muito claras, muito patentes.

Quem estimulava, organizava os movimentos, hoje, persegue os cabeças, não recebe as lideranças e manda descontar o ponto dos grevistas. As greves que eram justas, hoje, são meros movimentos "organizados" pela "oposição raivosa". As reivindicações antes cabíveis e atendíveis, são exageros e destemperos de funcionários que não querem contribuir com a administração e com o povo da PB.

Na manhã de hoje, recebo a notícia de que os professores estaduais em greve há quase um mês, indignados com os descontos na folha de pagamento e sem serem recebidos pelo governante maior, invadiram o Palácio da Redenção.

Quem mudou? O governador ou os movimentos sociais, os trabalhadores e os sindicalistas? É uma boa pergunto que o tempo vai ajudar a responder. Existe um adágio popular que diz: “você pode enganar alguns durante algum tempo, mas não pode enganar a todos durante todo o tempo”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário